• bandeirantedigital

Bitcoin e Criptomoedas - Começando com o básico

Nem todas as pessoas investem em criptomoedas, mas muita gente já ouviu falar em bitcoin. Mas pra quem não tem familiaridade com o assunto, é importante conhecer os conceitos básicos da tecnologia.


1) Wallets (carteiras virtuais): São basicamente um par de chaves criptográficas, uma pública e outra privada. Se você conhece um pouco sobre criptografia, já sabe como isso funciona. Basicamente, a chave pública é o endereço onde são armazenadas as criptomoedas e as chaves privadas são responsáveis pelo acesso exclusivo aos fundos armazenados. Pense como uma chave e uma fechadura: a fechadura é visível à todos, mas só você - que possui a chave correta - pode abrir a porta. Portanto, é de extrema importância o correto armazenamento e utilização das chaves criptográficas, em especial a chave privada. Qualquer pessoa de posse de sua chave privada pode acessar seus fundos, portanto, todo cuidado é pouco.


As Wallets também podem ser divididas em 3 grupos, as hot wallets, as cold wallets e as hardware wallets. A diferença é que as hot wallets são carteiras que se conectam à internet, como por exemplo seus endereços e carteiras numa exchange, por exemplo. As cold wallets são as carteiras que armazenam/guardam as chaves privadas offline. Podem ser guardadas em um papel, em um pendrive ou em um hardware específico, porém aqui costuma-se diferenciar as carteiras armazenadas em hardware específico, chamando-as de hardware wallets. São dispositivos construídos especificamente para o fim de armazenar as chaves privadas de maneira segura, sendo projetados com chips dedicados de segurança, não possui ligação direta com a internet e precisam de confirmação física por meio de botões para permitir a realização de transações.


2) Exchanges: são as corretoras que negociam criptomoedas. Seu funcionamento é similar ao de corretoras de ações, com um diferencial que é permitido a abertura de contas em exchanges estrangeiras, que geralmente possuem maior número de criptoativos disponíveis para operações de compra e venda. Apesar da necessidade de abrir uma conta em uma exchange para fazer negócios com as criptomoedas, é importante que se saiba dos riscos em se manter seus fundos nas corretoras. É sempre recomendável possuir uma hardware wallet e sempre que possível enviar seus fundos para os endereços da hardware wallet. Importante ressaltar que é recomendado o armazenamento das palavras passe em papel, evitando ao máximo armazenar em meios digitais, principalmente no seu computador. Jamais anote suas palavras passe das hardware wallets em qualquer meio digital, seja em seu computador ou smartphone e nunca tire foto das palavras. É importante também ficar sempre atento a tela da hardware wallet, é o único dispositivo que você deve confiar. Ainda sobre as exchanges, prefira operar em corretoras que possuam segundo fator de autenticação. Caso possua uma chave de segurança, prefira corretoras que disponibilizem sua utilização.


Importante ressaltar que as criptomoedas funcionam de maneiras independentes, o que significa que você só pode enviar Bitcoins para uma carteira de Bitcoin. É possível a criação de inúmeros endereços de carteiras (par de chaves) para cada criptomoeda, porém lembre-se sempre de enviar a criptomoeda para um endereço compatível, caso contrário todos os fundos transferidos serão perdidos. Existem algumas exceções, como é o caso de tokens ERC-20, que são derivados da rede Ethereum. BAT, por exemplo, pode ser enviado para um endereço criado para o Ethereum. Porém é muito importante que você verifique atenta e cuidadosamente as criptomoedas a serem transferidas e os endereços de destino.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo