• bandeirantedigital

28/01 - Data Privacy Day

Hoje se comemora o dia da privacidade de dados.


Antes de mais nada, é importante nos lembrar o que são dados e o que é privacidade.


Dados são todo tipo de informações que podem ser documentadas e armazenadas, seja em algo físico ou digital. Atualmente, quando falamos em dados, falamos em dados armazenados em discos rígidos, ou seja, dados digitalizados que são processados por computadores.


A definição é vaga mas também muito ampla, mas no caso da comemoração da data de hoje, se refere aos dados privados, e é aqui que entra o conceito de privacidade.


Você sabia que a privacidade é um direito? Direito este que atualmente com o avanço da tecnologia da informação, está cada vez mais sendo usurpado por grandes corporações.

A privacidade se refere ao que é íntimo, privado, particular, e neste contexto digital, a privacidade se refere ao direito à reserva de informações [pessoais], ou seja, nossas informações (ou dados) pessoais sejam elas quais forem, não podem ser coletadas indiscriminadamente, muito menos sem nosso expresso consentimento.


Porém, apesar do direito à privacidade, várias gigantes da tecnologia tem seus negócios baseados na utilização de nossos dados pessoais, com a venda de tais informações para anunciantes que desejam que suas campanhas de marketing tenham a máxima eficiência e sejam entregues aos públicos alvo aos quais se destinam.


Quanto mais sabem sobre você, mais você vira refém destas grandes corporações, que inclusive conseguem manipular nossas ações por meio da engenharia social, ramo de estudos da psicologia.


Muitos serviços digitais são oferecidos de forma gratuita, o que faz com que seu serviço alavanque de maneira extremamente rápida. Porém, como diz famoso ditado americano,

não existe almoço grátis.

Como o usuário não é onerado na ponta, ou seja, não sai dinheiro do bolso, ele não se importa com sua privacidade, já que é algo invisível, intangível aos nossos olhos.


Porém, com a perca da privacidade, vem várias consequências. Uma delas é o poder imenso que o detentor das informações coletadas possui frente ao seu consumidor. Isso vai além do invisível, podendo ter desdobramentos no meio físico, de perseguições políticas a crimes cibernéticos.


Neste dia, portanto, lembre-se que você tem direito à privacidade de dados, e você pode começar mudando seus hábitos digitais, como por exemplo, substituindo seu provedor de e-mails, seu provedor de mensagens instantâneas, seu buscador da internet, etc. Abaixo seguirá uma relação de opções que você pode buscar para lutar contra essa vigilância massiva de nossos dados.


Provedor de e-mail: ProtonMail / Tutanota

Navegador da internet: Firefox / Brave / Tor

Mensagens instantâneas: Signal

Motores de busca (buscadores): DuckDuckGo / Startpage / Qwant

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo